Justa causa – vigilante não atendeu o alarme de pânico

 

Então, será que é certo considerar como justa causa a atitude do vigilante que não atendeu o alarme de pânico?

Será que ele amarelou?

O que vocês acham?

botão de pânico
Não atendimento do chamado de botão de pânico – é ou não é justa causa?

A história da justa causa do vigilante foi a seguinte:

O vigilante trabalhava em uma empresa Orsegups Organização de Serviços de Segurança.

E uma padaria, cliente da empresa de segurança, acionou o botão de pânico quando estava sendo assaltada.

O procedimento seria imediatamente atender a este cliente.

E o vigilante demorou 25 minutos para fazer o atendimento do cliente e não registrou nada no sistema sobre o ocorrido.

O empregado não seguiu os procedimentos internos da empresa.

Então, ao ser acionado o alarme de pânico é dever do vigilante agir conforme os procedimentos padronizados, quais sejam:

  • chegar ao local no menor tempo possível;
  • acionar as autoridades competentes;
  • executar vistoria no local;
  • entrar em contato com o cliente ou com a central de atendimento.

E o vigilante não seguiu nenhum destes procedimentos, nem registrou nada no sistema.

E daí a empregadora veio a saber desta falha porque o dono da padaria entrou com uma ação de indenização contra a empresa de segurança.

O motivo da ação de indenização é que a empresa de segurança não cumpriu o que havia contratado com a padaria.

A partir da comunicação desta ação do cliente, a empregadora tomou conhecimento do ato de insubordinação do empregado e o demitiu o trabalhador por este motivo.

Reclamatória trabalhista:

Então, o vigilante entrou com reclamatória trabalhista pedindo outros direitos e a reversão desta justa causa aplicada.

Mas, o Tribunal Regional do Trabalho da 9ª Região (Paraná) considerou correta a forma de demissão aplicada pelo empregador.

Veja o processo na íntegra – aqui

 

Casos de demissão por justa causa:

 

Então, é importante assistir esse vídeo e entender direitinho as situações em que o empregado pode ser demitido por justa causa pela empresa:

 

 

E leia também outros casos de demissão por justa causa:

Concorrência desleal – trabalhando com o inimigo

Justa causa por mentira no currículo

 

Acompanhe nosso site, estamos sempre publicando novidades!

Conhece o Dreher Facilita?

Assista gratuitamente nossa palestra Impactos da Contabilidade Digital e descubra se você não é um profissionossauro!

Então, dê uma espiadinha aqui!

 

 

Cristiane Dreher Müller

Olá! Sou contadora e advogada. Sou diretora do Escritório Dreher Contabilidade e Assessoria. Sou apaixonada pelo que faço! Por essa razão resolvi escrever neste espaço.Tento descomplicar e trazer de uma forma mais leve assuntos da área tributária e trabalhista, dentro do possível, é claro...Tenho sempre uma visão prática como contadora de empresas, que compreende a realidade dos empresários.CRC-RS 56.312/OAB-RS 49.457

    Cristiane Dreher Müller has 253 posts and counting. See all posts by Cristiane Dreher Müller

    Pin It on Pinterest