fbpx

Simples Nacional – veja o que aconteceu com “A Legítima Super 10”

 

Então, grupo econômico constituído por duas empresas com várias filiais é excluído do Simples Nacional por fraude tributária no Simples  Nacional.

É importante abordarmos esse assunto em época de avaliação tributária e de decisão quanto à tributação para 2020.

Pois sempre vem aquela perguntinha para nós contadores:

” Por que não posso constituir duas empresas no Simples Nacional para reduzir o valor do imposto a pagar?”

“Tem um monte de gente que faz isso!”

” O Fulano me falou que fez assim e paga bem menos imposto!”

Por que não posso???

Então, muitas empresas adotam essa tática para reduzir o valor do Simples Nacional.

Mas, ela é fraude tributária!

Pois é uma simulação, não são duas ou três empresas, são uma só!

E traz como consequências a exclusão do Simples Nacional e o impedimento de por optar por vários anos, além de multas muito altas!

O SEFAZ-RS está de olho nestas simulações e autuando várias empresas!

Veja outros artigos que já postamos sobre a pulverização de faturamento no Simples Nacional:

Terceirização artificial e fracionamento de faturamento

A fiscalização não é cega, nem muito menos tonta!

Exclusão do Simples Nacional – Acórdão 189/19:

Por essa razão, vamos analisar hoje o Acórdão n.º 189/19 do TARF-RS – Tribunal Administrativo de Recursos Fiscais:

Então, este grupo econômico tem filiais em várias cidades e a sede das empresas fica no município de Três de Maio.

As duas empresas foram autuados porque reduziram o valor do ICMS devido em razão de haverem sido criadas com a finalidade de fraudar a legislação do Simples Nacional.

A autuação constitui um valor de R$ 6.743.966,51 de crédito de ICMS.

E como os auditores descobriram a fraude no Simples Nacional?

Antes de tudo, não existe crime perfeito!

E aposto que os pais de vocês também diziam: ” a mentira tem pernas curtas”! Não é mesmo?

Mas em alguns casos, as provas são evidentes demais!

Assim sendo, as empresas que criaram a simulação deixaram as seguintes pistas:

a) estrutura física dos estabelecimentos:

  • mesmo endereço, só muda o número do pavilhão, onde se encontra cada empresa;
  • compartilhamento da estrutura física das duas empresas;
  • compartilhamento dos funcionários;
  • mesmo veículo utilizado pelas duas empresas;
  • documentos fiscais emitidos no mesmo endereço de IP dos computadores.

b) dados no CNPJ das empresas:

  • atividades econômicas iguais;
  • idêntico nome fantasia – “A Legítima Super 10” ou  “A Original;
  • e o mesmo e-mail para o contato das duas empresas;
  • constituição de empresa por laranja (interposta pessoa).

c) fiscalização “in loco” da empresa:

  • procurações outorgadas, revelando a administração única das várias empresas;
  • contratos de locação em nome do reais proprietários da empresa;
  • mesmo sistema de gestão para todas as empresas;
  • utilização das mesmas transportadoras;
  • utilização dos mesmos e-mails;
  • controles em folhas de ofício que listavam as vendas mensais de todos os estabelecimentos do grupo econômico nas várias cidades;
  • 4 cadernos com registro das vendas diárias dos estabelecimentos localizados nas cidades de Boa Vista do Buricá, Horizontinha, Tucunduva e Tuparendi.

 

Então, além da simulação para redução do valor do Simples Nacional a recolher, o grupo econômico cometeu outras irregularidades.

 

E ainda falta de escrituração da movimentação financeira que também gera exclusão do Simples Nacional:

Então, as empresas do grupo econômico não apresentaram sua contabilidade, nem muito menos um livro-caixa demonstrando a sua movimentação financeira.

A falta de escrituração da movimentação financeira por si só é motivo de exclusão do Simples Nacional.

 

E além de tudo isso, o grupo econômico sonegou receita:

E os auditores constaram que além da fraude do Simples Nacional, o grupo econômico omitiu grandes quantidades de receitas através de falta de emissão de nota fiscal e adulteração na declarações do Simples Nacional.

 

Uma série de infrações!

ASSIM SENDO, FIQUE LIGADO EMPRESÁRIO!

Pois a fiscalização está super equipada para monitorar os contribuintes!

E os “milagres” para redução de impostos não vão mais colar!

Então, acompanhe a gente!

Somos um escritório de contabilidade e temos como missão trazer informação para os empresários!

Notícias escritas de uma forma fácil, na linguagem dos empresários!

Sem o tecnicismo do direito tributário!

Nossa ideia é facilitar para você!

Além do nosso blog que você pode acompanhar diariamente, temos outros dois serviços facilitadores:

 

 

 

Cristiane Dreher Müller

Olá! Sou contadora e advogada. Sou diretora do Escritório Dreher Contabilidade e Assessoria. Sou apaixonada pelo que faço! Por essa razão resolvi escrever neste espaço.Tento descomplicar e trazer de uma forma mais leve assuntos da área tributária e trabalhista, dentro do possível, é claro...Tenho sempre uma visão prática como contadora de empresas, que compreende a realidade dos empresários.CRC-RS 56.312/OAB-RS 49.457

    Cristiane Dreher Müller has 331 posts and counting. See all posts by Cristiane Dreher Müller

    Pin It on Pinterest